top of page

Ninguém fica para trás


Houve um episódio durante a guerra do Vietnã muito interessante.

Uma sub unidades de forças especiais da marinha americana tinha a missão de fazer um reconhecimento em um lugar onde acreditava-se haver um centro de comunicação vietnamita.

Mas para a surpresa daqueles homens, o lugar estava cheio de inimigos.

Começou então uma retirada desesperada. Essa sub unidade era composta de três militares sendo um Sul vietnamita e dois americanos.

A tática era, enquanto dois atirava um retraia sob cobertura de fogos. Em um determinado momento o sul vietnamita e o tenente americano estava dando cobertura para o sargento que retraia, quando o tenente foi atingido na cabeça e tombou, o sul vietnamita retraiu deixando o corpo do tenente para trás. Quando ele chegou na posição do sargento, o sargento perguntou pelo tenente ao que o sul vietnamita disse que havia sido morto com um tiro na cabeça.

Mesmo sabendo que o tenente estava morto, o sargento voltou até a posição do tenente de baixo de disparos inimigos e carregou o corpo do companheiro.

No meio da fuga, um morteiro explodiu arremedando o sargento e o corpo do tenente no chão. Quando o corpo do tenente bateu no chão, algo inesperado aconteceu. O tenente soltou um som de dor. O sargento que acreditava está apenas levando o corpo morto do seu amigo percebeu que o tiro na cabeça não foi fatal, mas apenas havia tirado o sentido dele naquele momento. Se o sargento não tivesse voltado o tenente teria morrido ou capturado pelo inimigo.

Os dois militares foram condecorados pelo presidente da república, mas o maior prêmio foi o fato do sargento voltar para resgatar o amigo.

Muitas vezes abandonamos pessoas do corpo de Cristo, porque acreditamos que já estão mortas, quando na verdade perderam apenas o sentido.

Hoje durante a segunda viva, percebi a falta pela segunda vez de um irmão que desde que veio a primeira vez aos cultos de segunda feira, não havia faltado.

Perguntei por ele aos outros irmãos e me informaram que ele estava na Quinta da Boa Vista. Eu disse que quando acabasse o culto eu iria lá conversar com ele para saber como ele estava. Alguém no meio do grupo fez uma observação que me chamou a atenção.

- o verdadeiro pastor vai atrás das ovelhas.

Essa frase me chamou a atenção, porque pude ver que eles estão se sentindo como ovelhas. Sim, homens que moram na rua, que são distratados em muitas igrejas que tentam ir, esses mesmos homens estão se sentindo ovelhas. Como Deus é poderoso para mudar a percepção do ser humano.

Quando terminou o culto, peguei meu carro chamei um irmão que sabia onde ele costumava ficar e fomos lá. Levei três quentinhas ( caso ele estivesse com algum amigo) para ele.

Quando ele me viu ainda de longe pude ver um sorriso de alegria e admiração.

A primeira coisa que eu disse para ele foi:

"Ninguém fica para trás."

Mas o que mais me surpreendeu foi que depois que eu me despedi dele e fui buscar o meu carro, eu passarei por vários irmão que havia acabado de sair do culto. Todos ficaram com cara de admirados pelo fato de ter cumprido a palavra de ir falar com nosso irmão afastado.

Acho que eles se sentiram especiais. Em outras palavras, acho que eles se sentiram amados.

O culto da segunda viva é um culto onde recebemos moradores em situação de rua. Esse culto não é um projeto para dar café da manhã almoço e banho. Esse culto é onde o poder de Deus é manifestado transformando morte em vida.


33 visualizações0 comentário
bottom of page